Flor_S2 * ' flor, inspirada, te inspira '

Pelos poderes de Greyscow, nós temos a foorçaaaaa

Google+ Followers

Uma história (des)encantada


Tu nunca foste um principe, nem nunca o quiseste ser. Apenas um par de olhos castanhos que me fazia tremer nas bases.

Não tenho pensado em ti. Adormeci o coração. Hibernou no inverno e só agora, com alguns raios de sol, começa a descobrir e a sair da neve que o adormecia.

E aí... voltei a pensar em ti. Voltei a pensar nos teus olhos e no teu sorriso. Naquele sorriso que me encanta e me faz querer ser gota para te percorrer os lábios.

Nunca foste o principe. Esse nem sei quem é. Mas no mundo em que vivemos hoje em dia não há lugar para os príncipes.

Procurava nos meus sonhos quem me salvasse da torre em que fui encarcerada (ou em que eu própria me encarcerei, com medo do mundo) e pensava que um principe, um grande amor, fosse a solução. Afinal... talvez não.

Talvez a fuga da torre passe mesmo por um conde, um mini-principe, um aspirante. Um amor calmo e adulto sem paixão fulgurante mas capaz de durar a eternidade. Um sentimento que corre aos poucos nas veias. Não com a força exagerada da paixão, mas com a calma de um amor medido aos poucos, engrandecido pela amizade, enobrecido pelo carácter e pela certeza de que um carinho assim pode dar frutos.

Não te amo... E... Te amo... Quantas vezes já te disse isto? Ou quantas vezes já o disse a mim própria? Não corro para casa à tua espera. Não olho para o telemóvel a cada segundo à espera de um toque teu.

Mas espero a visão daquele teu sorriso antes de adormecer!

Porque é incerto. Porque umas vezes penso em ti e outras não. Porque gosto de ti sem o saber. Porque gosto de alguém, quando disse a mim mesma não o querer. Porque não me ligas quando eu quero e me ligas quando não posso. Porque o amor chega assim aos poucos e eu não quero, não tenho tempo, para uma paixão.

E aguardo assim o teu sorriso todas as noites, aguardo os teus olhos. O brilho dos teus olhos castanhos. A tua voz quente e a certeza de ter sonhos bons porque me vigias o sono.

Esperava um principe apareceu-me um conde. Queria um conto de fadas saiu-me a realidade. Queria uma paixão, uma linda história de amor, e saiu-me a vida, a luta diária contra o destino... e tu. Tu que não consigo destrinçar. Tu que não és principe, nem rei. Não tens cavalo branco e não me salvas com a tua espada. Apenas me dás a mão e me deixas descer os degraus, um a um, para a liberdade....

Já te disse que adoro o teu sorriso?

Um comentário:

Nícholas Fernandes Gimenes disse...

ahh a foto desse post é uma cena do filme "amor pra recordar"!

nossa não queria q minha irmã alugasse esse filme.. parecia mó ruim, sem nenhum ator famoso.. capa, nome, historinha clichê..

hahahah mas qdo assisti o filme... vixe mto bom! atores mandam bem... e a trilha sonora é com músicas do Switchfoot e do The New Radicals.. minhas duas bandas favoritas na época... curti absurdo o filme! + até do q minha irmã... hahaha :-P