Flor_S2 * ' flor, inspirada, te inspira '

Pelos poderes de Greyscow, nós temos a foorçaaaaa

Google+ Followers

Fogo

Ouvi a eu-formiguinha dizer que a melhor coisa em ser formiga é poder sentir cada grão de areia de baixo dos pés em cada passo. Surpreendi-me ao perceber qu'Ela é tão acostumada A sempre ter razão Ela é tão articulada Quando fala não pede atenção. Quão fugaz foi a supresa, também o foi o entristecimento. A formiguinha tem hábitos estranhos. Às vezes some, desaparece! (ou foge de mim). Deixa aquele intervalo, como quando falta um dente na frente; ou como quando a rosa murcha e cai, deixando só a sépala verde, feia; ou quando a gente entra no elevador e percebe que não está mais lá (aaaaaai!). Sabe? É vergonhoso; É feio; Faz falta!. Maior que a tristeza que sinto pela falta efémera, é a tristeza da própria forminguinha. Dia desses ela me contou um novo segredo: Contou que ela vai em busca de novas aventuras. Novas histórias. Transita entre os parnasios e os rios transpostos - literários e geográficos. Ganha asas e voa. Voa, mas logo cai. A saudade por habitar o seu lugar é tão pesada, que mesmo as asas de ferro e sonho não suportam tanto torpor. É um repente de inacção do espírito. Depois, sua presença explode, e logo ela faz valer as promessas. Sempre trás um TNT de alegria, esperança e vida. É tão certo quanto o calor do fogo Eu já não tenho escolha Participo do seu jogo. Ainda bem que ela nunca demora, assim eu sempre fico feliz.
(Trechos da música Fogo, Capital Inicial)

Um comentário:

Erica Ferro disse...

"Ainda bem que ela nunca demora, assim eu sempre fico feliz."

Eu conheço umas formiguinhas. Tão legais, elas. Sempre me visitam, hehe.

Beijo.