Flor_S2 * ' flor, inspirada, te inspira '

Pelos poderes de Greyscow, nós temos a foorçaaaaa

Google+ Followers

Crescer e simplicidade

Naquele dia fazia um sol que, meu Deus!, queimava minha pele alva, como queima o fogo à brasa ardente, e eu me sentia amada como a última flor do jardim, e eu me sentia perdoada de sei lá o quê para sempre, como se o botão da culpa estivesse com a chave pro lado off. Corri ao balanço, no balanço hesitante do vento. Transpirava aconchego. Não me engano, só se consegue a simplicidade através de muito trabalho. E do fogo fui ao gelo na velocidade do coração beija-flor. Ouvi aquele vôo de folhas secas se escondendo do vento, quando comecei a sentir um cheirinho de terra revirada...

Era ela chegando... era o anúncio de que ela então cresceu...

2 comentários:

Erica Ferro disse...

Poesia!

Marie disse...

Ah.. ainda sinto esse perfume de flor. E por vezes esse anúncio me chama. Mas hesito e diga.Vá, por favor. Eu preciso sair do cásulo e voar.